“Tenho a convicção de que podemos atingir em poucos anos a meta de 100% da madeira trabalhada no Acre ser de origem legal”. Com essas palavras, o diretor da Laminados Triunfo resumiu o novo momento vivido pelo setor madeireiro no Estado, marcado pela crescente disposição em adotar padrões sustentáveis em todos os elos da cadeia produtiva.

A Triunfo é uma das cinco empresas que passaram a fazer parte do SIM (Sistema de Implementação Modular). Em março, as madeireiras acreanas Garça Branca, Ouro Verde, Acre Brasil Verde, Consórcio Xapuri e Triunfo assinaram em Rio Branco os termos de compromisso para participar do SIM. Elas se somam a outras cinco empresas e uma comunidade, distribuídas por quatro estados, que já aderiram ao Programa.

O SIM, coordenado pelo WWF-Brasil, capacita empresas e comunidades que trabalham com madeira a obter a certificação FSC (Conselho de Manejo Florestal) e atingir nichos de mercado que se preocupam com a origem ambiental e social do produto. Os consultores do SIM visitam periodicamente os associados e identificam carências que precisam ser trabalhadas para a obtenção do selo FSC. Por meio de atividades como treinamentos e capacitações, os participantes aprendem passo-a-passo como manejar de forma adequada as florestas e trabalhar com fornecedores que realizam o manejo sustentável.

O SIM também coloca as empresas participantes em contato com a Rede Global de Florestas e Comércio (GFTN), que congrega, em todo o mundo, cerca de 400 organizações comprometidas com o manejo e consumo responsável de produtos florestais. Por meio da GFTN, os participantes do SIM têm a oportunidade de abrir mercados internacionais para seus produtos. Segundo o WWF-Brasil, a certificação representa um diferencial de mercado para as empresas, já que os consumidores corporativos e os governos, especialmente da União Européia, utilizam cada vez mais os critérios de sustentabilidade para definir políticas de compra.

SIM
O Sistema de Implementação e Verificação Modular (SIM) foi criado em 2005 pelo WWF-Brasil para facilitar a preparação de empresas interessadas em obter a certificação FSC a curto e médio prazo. Atualmente fazem parte do SIM 10 empresas, das quais oito estão no Acre, uma em Rondônia e uma no Mato Grosso. A comunidade de Mamirauá, no Amazonas, também é participante. A União Mundial pela Natureza (UICN) e o Banco Real/ABN-Amro são parceiros do WWF-Brasil no SIM.

FSC – Conselho de Manejo Florestal
A certificação FSC é um processo voluntário em que é realizada uma avaliação de um empreendimento florestal, por uma organização independente (denominada certificadora), que avalia o cumprimento de questões ambientais, econômicas e sociais que fazem parte dos Princípios e Critérios do FSC.
Os princípios do FSC são baseados em responsabilidades e direitos de posse e uso da terra, direitos dos povos indígenas, relações comunitárias e direitos dos trabalhadores, uso eficiente dos múltiplos produtos e serviços da floresta, impactos ambientais e planos de manejo, entre outros.

GFTN
A Rede Global de Florestas e Comércio do WWF (GFTN) foi fundada em 1991 no Reino Unido, por um grupo de empresários britânicos se comprometeu a comprar produtos derivados da madeira apenas de florestas gerenciadas de maneira sustentável. Atualmente cerca de 400 empresas em todo o mundo fazem parte do GFTN, que já responde por 11% de toda a madeira comercializada globalmente.

Fonte: WWF-Brasil

Anúncios