You are currently browsing the daily archive for quinta-feira :: 23 agosto :: 2007.

Aqueles cidadãos que se preocupam com a preservação do nosso verde e, sobretudo, com a manutenção do valioso título de “Cidade mais Verde do Brasil”, têm opinião uníssona e unânime contra o corte indiscriminado de árvores que se observa, vez em quando, aqui na capital.
Está na hora de se unirem os poderes públicos municipal e estadual, a exemplo da recente parceria proposta para assistir a comunidade moradora do bairro do Bessa, em virtude de agravamento de problemas estruturais urbanos. Agora precisamos proteger nosso verde.
Não custará nada. É só fazer cumprir a lei que exige uma pré-avaliação dos motivos que levam alguém a derrubar um árvore, mesmo que ela esteja dentro de seus domínios privados ou na calçada de casa. Uma árvore, por si só, já é patrimônio público pelos benefícios que proporciona à saúde do planeta e ao conforto da humanidade, dando-lhe, de graça, sombra, beleza e oxigênio.
Ocorre que o Reino Vegetal é terrivelmente menosprezado pela sociedade. Enquanto os animais – racionais ou não – têm direito a tratamento médico, as árvores de nossa cidade são vítimas permanentes de cruel eutanásia, sem dispor de nenhuma assistência por parte dos botânicos, agrônomos, engenheiros florestais ou seja lá qual for o profissional cujo diploma lhe outorga essa função.
A qualquer ameaça de doença, derrubam-se árvores, castanholas e gameleiras centenárias que faziam parte da História, como as que existiam no Largo em Tambaú. Outras tombaram em frente ao Restaurante Casa Rosa e na esquina das avenidas Navegantes e Nego, recentemente.
E a desculpa que se vê na televisão e nos jornais são simplórias justificativas de que “estavam doentes”, “estavam ameaçando a segurança”. É preciso que se ateste, preliminarmente, em parecer emitido por autoridade competente, se as razões realmente existem ou não. E, somente mediante autorização oficial, permita-se a poda ou o corte, se não houver outro jeito.
Já vimos cortarem-se árvores inteiras somente porque estavam “atrapalhando” a visão do estabelecimento comercial pelos transeuntes. E mesmo que estejam as castanholas, mangueiras ou gameleiras com algum mal de saúde, por que não se lhes dão direito a um tratamento?

Germano Romero 

vista-aerea-da-central-nuclear-japao-500.jpg

Um grupo de renomados cientistas japoneses divulgou comunicado recomendando o fechamento definitivo da usina nuclear de Kashiwazaki, a maior do mundo, que foi danificada por um forte terremoto no mês passado. O comunicado foi divulgado ontem pela agência de notícias Bloomberg.
O terremoto, que atingiu 6.6 na escala Richter, causou 11 mortes e um incêndio nas dependências da usina, provocando vazamento de material radioativo. O governo japonês criticou a companhia Tokyo Electric Power, responsável pela administração da usina, pela demora em divulgar informações precisas sobre os vazamentos, o que aumentou a ansiedade da população. A Tokyo Electric Power admitiu publicamente que as instalações da usina Kashiwazaki não foram projetadas para agüentar tremores de terra da intensidade dos ocorridos em julho.
O grupo de cientistas, liderado por dois professores da Universidade de Tókio, afirmou que “é impossível de provar empiricamente que todo o estrago provocado na usina pelo terremoto já tenha sido consertado”. O grupo disse que rachaduras não visíveis e danos na estrutura molecular de componentes da usina podem aumentar as chances de um acidente, além de torná-la ainda mais vulnerável a terremotos menos intensos do que o do mês passado.

Fonte: Greenpeace 

Rerum Natura Creatix

[Latim]: A Natureza é a
Criadora das Coisas

Arquivos

Calendário

agosto 2007
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Freqüência

  • 156.544 eco(cons)cientes

Constituição Brasileira: Capítulo VI – Artigo 225

Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se
ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.

Entre com seu email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos postados.

Junte-se a 10 outros seguidores

nossas campanhas

Adote com Amor!

Estão Tirando o Nosso Verde

A Cor da Cidade

Poluição Sonora é Crime!

João Pessoa Sem barulho