You are currently browsing the daily archive for segunda-feira :: 24 setembro :: 2007.

O Greenpeace China participou nesta segunda-feira do encontro ambiental ‘informal’ realizado na ONU com dezenas de chefes de Estado, e destacou em discurso que “os governos não podem se perder em retóricas e ações divergentes” neste momento, porque a situação é de emergência.
Reafirmou que cientistas e economistas estão divulgando fatos alarmantes que, ignorados, nos colocam a todos em perigo. O Protocolo de Kyoto é o único caminho para agirmos para valer contra as mudanças climáticas.
O Greenpeace está convocando os governos a entrarem em acordo por um “Mandato de Bali” no encontro Kyoto+ que discutirá na ilha indonésia, em dezembro, as novas demandas para se combater o aquecimento global. Esse acordo deve deixar claro a urgência das mudanças climáticas e defender os seguintes pontos:

* drásticos cortes de emissões de gases do efeito estufa pelos países industrializados;
* criação de novos mecanismos de mercado para trazer a ação de países em desenvolvimento contra as mudanças climáticas para dentro do sistema Kyoto;
* um fundo para promover uma
revolução energética baseada em energias renováveis e eficiência energética;
* uma redução nas emissões de carbono por meio da eliminação do desmatamento;
* pagamento pelos impactos das mudanças climáticas que não podem mais ser evitadas, especialmente no mundo desenvolvido.

A China já está agindo, já tendo estabelecido metas significantes de energia renovável e eficiência energética. No entanto, ainda precisa eliminar a sua dependência do carvão para a produção de energia e acelerar a capacidade de desenvolver projetos de energia solar e eólica, combatendo assim as mudanças climáticas de maneira alternativa e lucrativa.
Os chineses tem a capacidade de desenvolver 118GW de energia eólica e 25GW de energia solar fotovoltaica até 2020. De acordo com o Cenário Global Energético lançado pelo Greenpeace no início deste ano, investir numa geração de eletricidade renovável e em eficiência energética resultará numa economia de US$ 180 bilhões anualmente, além de cortar as emissões de CO2 pela metade até 2030.

Fonte: Greenpeace

Anúncios

greenpeace-activists-today-con500.jpg 

O Presidente Lula tem que aproveitar seu discurso na ONU para assumir a parcela de responsabilidade do país no aquecimento global e se comprometer com o desmatamento zero. Em encontro informal sobre meio ambiente também na ONU, o Greenpeace desafia líderes mundiais a reforçarem Protocolo de Kyoto, propondo ações decisivas e urgentes. Lula discursará nesta terça-feira na abertura da 62a. Assembléia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, e terá uma chance de ouro para reforçar o compromisso do Brasil com o combate às mudanças climáticas. Para tanto, precisa sinalizar claramente que a negociação internacional sobre aquecimento global deve se dar no âmbito da ONU e mostrar que o país está disposto a assumir sua parcela de responsabilidade com o aquecimento global, tomando medidas adequadas, como o desmatamento zero.
O Greenpeace defende que o Brasil não pode aceitar um processo paralelo para discutir o aquecimento global, que seja liderado pelos Estados Unidos, o maior poluidor do mundo e que não cumpre os compromissos acordados pelo Protocolo de Kyoto. Salienta também, a oportunidade única que o governo brasileiro tem para falar de biocombustíveis e cobrar responsabilidade dos países ricos, mas também para deixar claro que o Brasil, como quarto maior poluidor do mundo, tem que acabar com o desmatamento e com isso dar sua contribuição no combate às mudanças climáticas.

Fonte: Greenpeace 

Rerum Natura Creatix

[Latim]: A Natureza é a
Criadora das Coisas

Arquivos

Calendário

setembro 2007
S T Q Q S S D
« ago   out »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Freqüência

  • 151.786 eco(cons)cientes

Constituição Brasileira: Capítulo VI – Artigo 225

Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se
ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.

Entre com seu email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos postados.

Junte-se a 10 outros seguidores

nossas campanhas

Adote com Amor!

Estão Tirando o Nosso Verde

A Cor da Cidade

Poluição Sonora é Crime!

João Pessoa Sem barulho

Anúncios