You are currently browsing the daily archive for quinta-feira :: 25 outubro :: 2007.

to-pukkelhvaler-bryder-overfla500-1.jpg

Representantes de 15 ONGs latino-americanas especializadas em pesquisa com cetáceos enviaram proposta ao parlamento chileno para a criação de um santuário de baleias em águas territorias do país. O Chile será sede, em junho do ano que vem, o 60o. encontro anual da Comissão Internacional de Baleias (CIB). Segundo o texto do acordo proposto, o santuário de baleias deve proibir completamente as operações de caça comercial e científica para assegurar a conservação da diversidade de espécies de cetáceos encontrados nas águas chilenas.
O Senado chileno aprovou acordos semelhantes no passado. Em 2006, os senadores aprovaram a necessidade de se garantir maior prioridade à preservação das baleias e seu ecossistema como parte da política externa do país, e em 2007 o Senado reconheceu a necessidade de uma política nacional de conservação e uso não-letal dos cetáceos.
O grupo de ONGs inclui representantes do Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, México, Panamá, Uruguai e Venezuela, que discutiram também o estabelecimento de outros santuários para baleias em outras regiões do mundo, o desenvolvimento responsável do turismo de observação de baleias e o fortalecimento de programas de pesquisa de cetáceos.
Vale salientar que o Chile pertence ao bloco de países latino-americanos conservacionistas que está trabalhando ativamente na CIB para assegurar uma lei soberana que permita o uso não-letal das baleias no hemisfério sul.

Fonte: Greenpeace 

les-banderoles-ogm-ensemble500-1.jpg

Um dia depois de ativistas do Greenpeace subirem ao Arco do Triunfo, em Paris, e estenderem um banner gigante exingindo do governo francês o banimento dos transgênicos da França, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, anunciou nesta quinta-feira que suspenderá o cultivo de organismos geneticamente modificados no país até que seja instalada uma autoridade nacional para determinar a segurança dessa tecnologia para consumidores e meio ambiente.
Sarkozy deu três motivos para sua decisão: há dúvidas sobre a segurança dos transgênicos, sobre sua utilidade e preocupações sobre a falta de controle em relação à contaminação de outras plantações. O presidente francês não deu prazo para o fim da suspensão.
A suspensão dos transgênicos na França deve ocorrer depois da época de plantio de 2008, mas a FNSEA, principal organização de agricultores do país, pede para que isso ocorra antes da temporada.
A proibição de plantio e colheita de transgênicos na França afetará notadamente o milho MON810, da Monsanto, única variedade geneticamente modificada autorizada para cultivo na Europa. Áustria, Alemanha, Grécia, Hungria e Polônia já aboliram essas plantações e outros países da União Européia estão prestes a seguir o mesmo caminho.
Segundo o Greenpeace, as boas novas não se resumem à França. A Comissão Ambiental da União Européia (UE) está, pela primeira vez em sua história, propondo o banimento de dois tipos de milho transgênico (Bt 11, da Syngenta, e o 1507 da Pioneer/Dow) devido aos riscos que oferecem ao meio ambiente. O milho Bt 11 é uma das variedades geneticamente modificadas aprovadas recentemente pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) no Brasil, cuja liberação foi suspensa por ordem da Justiça.
A proposta da Comissão Ambiental da UE está aparentemente baseada em evidências científicas que mostram que o cultivo dessas duas variedades de milho transgênico têm o potencial da causar danos ambientais. Vários cientistas publicaram recentemente estudos mostrando que os efeitos do milho Bt não são previsíveis e que o risco potencial é maior que o imaginado. Esses estudos demonstraram que os procedimentos atuais da UE não são capazes de avaliar os riscos oferecidos por plantações do milho Bt.

Fonte: Greenpeace

Rerum Natura Creatix

[Latim]: A Natureza é a
Criadora das Coisas

Arquivos

Calendário

outubro 2007
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Freqüência

  • 156.544 eco(cons)cientes

Constituição Brasileira: Capítulo VI – Artigo 225

Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se
ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.

Entre com seu email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos postados.

Junte-se a 10 outros seguidores

nossas campanhas

Adote com Amor!

Estão Tirando o Nosso Verde

A Cor da Cidade

Poluição Sonora é Crime!

João Pessoa Sem barulho