You are currently browsing the daily archive for sexta-feira :: 26 outubro :: 2007.

area-ocupada-por-grileiros-nopara500-1.jpg

O pacto proposto por diversas ONGs, entre as quais o Greenpeace, para zerar o desmatamento na Amazônia em sete anos ganhou um reforço de peso nesta sexta-feira. O governador de São Paulo, José Serra, e o prefeito da capital, Gilberto Kassab, aderiram à proposta em ato político realizado no Parque Villa Lobos pela governança da Amazônia. O anúncio foi feito no caminhão preparado pelo Greenpeace para a exposição itinerante “Aquecimento Global: Apague Essa Idéia”.
As intenções do governo de São Paulo não ficam apenas nas palavras. A Operação Primavera, realizada nas estradas que cortam o Estado, apreendeu mais de 300 toneladas de madeira nativa que saiu ilegalmente da Amazônia. Na quinta-feira, apreendeu mais 200 toneladas de madeira ilegal, aplicando R$ 300 mil em multas. A operação vem sendo realizada também em outras cidades do Estado.
“Estamos cercando a entrada de madeira ilegal em São Paulo como contribuição à conservação da Amazônia”, afirmou Xico Graziano, secretário de Meio Ambiente do Estado de São Paulo, que foi o primeiro estado brasileiro a aderir, em 2006, ao programa Cidade Amiga da Amazônia, do Greenpeace, que visa banir madeira ilegal e predatória do consumo público. Para mostrar o compromisso do Estado com a proteção da Amazônia, José Serra divulgou medidas recentes adotadas pelo seu governo para coibir a comercialização de madeira ilegal no território estadual, o maior consumidor de madeira da região amazônica.
O Brasil é o quarto maior poluidor do clima mundial graças às queimadas e ao desmatamento da Amazônia.

Fonte: Greenpeace

O conselho InterAcademy, que reúne as principais academias de ciências do mundo, lançou esta semana o relatório Iluminando o Caminho que propõe investimentos das grandes economias do mundo em energia limpa e renovável, além de programas de eficiência energética. O estudo contou com a coordenação do professor José Goldemberg, da USP.
Segundo o documento, é preciso um investimento de US$ 18 bilhões por ano até 2012 em energia limpa, o dobro do que se gasta hoje, para reduzir as emissões de gases de efeito estufa do planeta.
O professor Goldemberg, em entrevista à Folha de São Paulo, defendeu a criação de programas de eficiência energética e uma melhor distribuição da energia como os grandes desafios para as próximas décadas. O potencial de países como o Brasil para a geração de energia por meio de fazendas eólicas é gigantesco e o custo – financeiro e ambiental – bem menor do que o de fontes sujas como a nuclear.

Fonte: Greenpeace

Rerum Natura Creatix

[Latim]: A Natureza é a
Criadora das Coisas

Arquivos

Calendário

outubro 2007
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Freqüência

  • 156.544 eco(cons)cientes

Constituição Brasileira: Capítulo VI – Artigo 225

Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se
ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.

Entre com seu email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos postados.

Junte-se a 10 outros seguidores

nossas campanhas

Adote com Amor!

Estão Tirando o Nosso Verde

A Cor da Cidade

Poluição Sonora é Crime!

João Pessoa Sem barulho