em-salvador-centenas-de-pesso500-1.jpg

Salvador, o 30° município a aderir ao programa Cidade Amiga da Amazônia, recebeu nesta quarta-feira a etapa nordestina da exposição “‘Aquecimento global: apague essa idéia”, iniciativa do Greenpeace para mostrar ao público dos principais centros urbanos do país como as queimadas e os desmatamentos na Amazônia estão acelerando as mudanças climáticas. O Brasil é o 4° maior emissor de gases de efeito estufa do mundo por causa da derrubada e da queima das florestas brasileiras, principalmente na Amazônia.
Dois painéis fotográficos foram montados na praça Municipal, em frente ao elevador Lacerda para mostrar a atual realidade na Amazônia. Voluntários do Greenpeace distribuíram folhetos informativos sobre o problema e recolheram assinaturas pedindo ações urgentes do governo federal para conter o desmatamento.
“Estamos abrindo os olhos da sociedade brasileira neste momento que é particularmente sensível para as florestas.”, afirmou Adriana Imparato, da campanha Amazônia do Greenpeace, se referindo às propostas de alteração do Código Florestal brasileiro que estão em debate no Congresso Nacional, com mudanças que podem colocar em risco a integridade da Amazônia e prejudicar seu papel no equilíbrio climático do planeta.
Uma das mudanças em discussão se refere à área de reserva legal na Amazônia Legal, que hoje é de 80%, e pode ser reduzida para 50%. Além disso, dentro de um mês, representantes de mais de 100 países se reúnem em Bali, na  Indonésia, para definir o futuro do Protocolo de Kyoto, tratado internacional destinado a frear as mudanças climáticas.
Adriana completou, afirmando que “o Brasil precisa reconhecer seu papel de grande emissor de gás carbônico e assumir o compromisso de eliminar o desmatamento da Amazônia até 2015, cumprindo metas anuais de redução.”

Fonte: Greenpeace 

Anúncios