You are currently browsing the daily archive for sábado :: 3 novembro :: 2007.

populares-posam-em-painel-da-e_500-1.jpg

Quem passou sábado pelo Largo São Sebastião, em frente ao Teatro Amazonas, em Manaus, teve a oportunidade de participar da campanha do Greenpeace, pelo fim do desmatamento na Amazônia, e conhecer um pouco mais da realidade da região.
Imagens da queima da floresta e da seca que assolou a região em 2005 foram expostas ao público em dois painéis de 3 x 4 metros. Dois vídeos complementavam as informações para quem quisesse se aprofundar um pouco mais sobre o assunto.
Manaus é a terceira cidade a receber a exposição itinerante “Aquecimento Global: Apague Essa Idéia”, que já passou por
Porto Alegre (RS) e Salvador (BA).
A perda de cobertura florestal não representa apenas perda de biodiversidade e impacto para os povos da floresta, mas também o agravamento das mudanças climáticas. O Brasil é o 4° maior emissor de gases de efeito estufa do mundo por causa da derrubada e da queima das florestas brasileiras, principalmente a Amazônia.  
O momento é particularmente sensível para o tema, já que no início de dezembro, representantes de mais de 100 países se reúnem em Bali, na Indonésia, para definir o futuro do Protocolo de Kyoto, tratado internacional para frear as mudanças climáticas.
 

Fonte: Greenpeace 

transito500-1.jpg

Quem vê os anúncios publicitários da Petrobrás pode até pensar que a empresa é uma das mais ecologicamente responsáveis do mercado. Mas não é bem assim. Se pegarmos apenas a questão do óleo diesel que ela vende no Brasil, veremos que a Petrobrás vende gato por lebre – diz em campanhas publicitárias que seus produtos são ambientalmente sustentáveis, mas vende ao mercado óleo diesel com excessivos níveis de enxofre, causando problemas ambientais e de saúde pública.
Por isso uma frente de entidades da sociedade civil, entre elas o Greenpeace, e os governos de São Paulo e Minas Gerais, além da Prefeitura de São Paulo, denunciarão a Petrobrás ao Conselho Nacional de Auto-Regulamentação Publicitária (Conar), já que a empresa anuncia práticas e políticas de sustentabilidade ambiental que não são efetivamente implementadas pela empresa.
Também fazem parte dessa frente, criada na quarta-feira, as organizações Idec, Amigos da Terra – Amazônia Brasileira, Akatu, Fórum Brasileiro de Desenvolvimento Sustentável (FBDS) e SOS Mata Atlântica.
O objetivo da frente é pressionar a Petrobrás para que respeite a Resolução 315/02 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), que estabelece a redução para 50 partes por milhão (ppm) do enxofre contido no óleo diesel distribuído aos postos de combustível no país. Atualmente, esses índices são de 500 ppm nas áreas metropolitanas e 2 mil ppm nas demais regiões.
Além da denúncia ao Conar, a recém formada frente também encaminhará representações contra a Petrobrás para os Ministérios Públicos estaduais e enviará cartas aos membros do Conselho Deliberativo do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), para que considerem fatos como a resistência da Petrobrás em não melhorar a qualidade do diesel distribuído no país.
Segundo o secretário de Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Xico Graziano, o excesso de enxofre no diesel causa grandes impactos ambientais e na saúde pública, afetando especialmente idosos, crianças e portadores de doenças crônicas dos sistemas respiratório e cardiovascular.
A qualidade do diesel comercializado atualmente no país tem implicações diretas na saúde da população. Segundo estudos da Universidade de São Paulo (USP), apenas na cidade de São Paulo, três mil pessoas morrem todos os anos em razão dos malefícios relacionados ao material particulado fino, emitido principalmente pela queima do diesel com elevado teor de enxofre. As pesquisas apontam que 85% do material particulado fino na atmosfera de São Paulo tem origem veicular, trazendo sérios prejuízos à qualidade do ar.

Fonte: Greenpeace 

Rerum Natura Creatix

[Latim]: A Natureza é a
Criadora das Coisas

Arquivos

Calendário

novembro 2007
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Freqüência

  • 156.544 eco(cons)cientes

Constituição Brasileira: Capítulo VI – Artigo 225

Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se
ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.

Entre com seu email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos postados.

Junte-se a 10 outros seguidores

nossas campanhas

Adote com Amor!

Estão Tirando o Nosso Verde

A Cor da Cidade

Poluição Sonora é Crime!

João Pessoa Sem barulho