O que são Unidades de Conservação (UCs)?
São espaços ambientais que têm importantes características naturais e são legalmente instituídos pelo Poder Público com objetivos de conservação. Possuem limites definidos e existem sob um regime especial de administração, ao qual se aplicam garantias adequadas de proteção. Ou seja, são as reservas biológicas, parques e estações ecológicas que nós conhecemos ou pelo menos já ouvimos falar.
A criação dessas Unidades de Conservação é a principal proposta para diminuir os efeitos da destruição dos ecossistemas no Brasil, pois são áreas geográficas destinadas à preservação dos ecossistemas naturais. A primeira idéia de criá-las veio no final do século passado. A finalidade básica era a conservação da beleza natural e de bons exemplos da natureza ainda intacta. Com o tempo, percebeu-se que não apenas as belas paisagens mereciam ser conservadas, mas também aquelas que exercem funções fundamentais na manutenção dos ecossistemas e do equilíbrio ecológico. A primeira UC brasileira foi o Parque Nacional de Itatiaia, no Rio de Janeiro, criado em 1937.

Quais as funções das UCs?
Elas existem para manter a diversidade biológica e os recursos genéticos no país. Protegem as espécies ameaçadas de extinção, preservam e restauram a diversidade de ecossistemas naturais e promovem a sustentabilidade do uso dos recursos naturais. Também estimulam o desenvolvimento regional, protegem as paisagens naturais, incentivam atividades de pesquisa científica e favorecem condições para a educação. Além disso, possibilitam a recreação em contato com a natureza, o que ultimamente passou a ser conhecido por turismo ecológico.
É fundamental protegermos nossos parques e reservas, mas, antes de tudo, é preciso conhecer tudo o que eles podem nos oferecer. Um bom jeito de fortalecer e viabilizar uma UC é a criação de uma associação de amigos do parque ou da reserva. Em muitas áreas protegidas já existem essas associações e elas têm sido um importante instrumento de denúncias e ações na prevenção de desastres, como o fogo. Também atuam como educadores ambientais junto aos seus visitantes, pressionam o poder público a dispor de mais recursos para a área, promovem eventos e campanhas. Desempenham, ainda,o papel de fiscalizadores, denunciando diversas agressões às UCs, tais como cortes de árvores, caça, colocação de lixo, queimadas, ocupação do entorno da UC e desvio dos rios.

.
Fonte: WWF-Brasil  

Anúncios